Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VOYEUR

Tu ora oceano ora mar luzente és,
Tal e qual às múltiplas constelações suspensas no infinito, a enfeitar-te.
Igual não há sobre a terra sendo tu berço de vida e leito de morte, em ti - moradas mil.

Ao te admirar, invadem-me as lembranças...
Tu que umas quantas vezes o tomaste para ti,
Enquanto eu, ao abrigo da noite, sob a mansuetude lunar,
Esperava calma que o devolvesses aos meus abraços concupiscentes.

Insensível aos meus desejos o retinhas em tuas entranhas mornas de verão. Momentos de encantamento, em que eu imersa e queda na contemplação da mais íntima e travessa entrega, fui não mais que, um assíduo voyeur.

A observar a nudez do corpo amado exultante, mergulhado em ti
Sem dar-se conta da tua avidez sedutora, contigo, ondeava gaiato,
E ambos se deixavam ver, sem cerimônia, em suas ousadias e vigor.
 
Neste aqui e agora, eu, numa estranheza espantosa a expiar-te.
Atrevidos por sobre ti, uns quantos, semelhantes a ele, como outrora jorras tu, fecundo de prazeres, mas, indiferente às entregas e insensível aos meus desejos.

Como antes, hoje, a mim me dá igual o encantamento que me causas.
E, de modo sobejo se espraia a minha admiração por ti, nesse instante,
é ela que me traz de volta às areias umectadas e ao tempero dos teus beijos.

Porém, neste sem luar a solidão e os ventos a mim me são cruéis açoites. Tirita meu corpo e minha alma diante de tuas águas revoltas e congelantes, banzas a se arrebentar como a reclamar a ausência do luar – Assim me encontro.

E apenas te espreito neste presente
Enquanto recorro às lembranças, uma brisa me recolhe às lágrimas.
Que me caem sem vergonha ao ver a silhueta desnuda do meu amor sobre tuas ondas.
 
Porém, já não é... Senão plasmas da minha imaginação.
Também, eu deixei de ser... Por entre sonhos e realidade vagueio,
Entregue às mãos e comando da intuição, elo fiel, que conduz o devaneio e a razão.
Cláudia Célia Lima do Nascimento
Enviado por Cláudia Célia Lima do Nascimento em 29/10/2020
Reeditado em 29/10/2020
Código do texto: T7098805
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Cláudia Célia Lima do Nascimento
Luziânia - Goiás - Brasil, 55 anos
489 textos (18458 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/05/21 23:06)
Cláudia Célia Lima do Nascimento