Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Morte

Mundo céu Azul
Vento que sopra
Música que toca
A velocidade da caminhada
Os pássaros que voa
A paisagem que decora
Os treseuntes que caminha
Pra lá e pra cá
Sempre no oposto do lugar que mora
O último lugar que quero
É voltar pra casa
Isso antigamente
Hoje pago pra não sair dela.

As coisas muda
Evolui ou estaciona
Se destrói ou se cria
Se adapta ou joga fora
Deixa de lado ou usa
Doa desapega
Faça escolhas sensatas
Não se cobre tanto
Mas tbm não se deixa
A mercê de escolhas alheias
Folha solta no ar
Voa na direção imposta pelos outros
Piolho se mata com a unha
Sempre esperto, ligeiro
No pulo do Gato
Se camuflando em cima dos muros
Observando aprendendo
Absorvendo o melhor do conteúdo
Saber ouvir o que te serve
Diante de tanto barulho
É andar sobre as águas
No milagre que apenas uma vez foi vívido

Derrepente
Assim sem planos
Uma hora ou outra
Pra vc não mais amanhace
Tudo vai pelos ares
Acaba seu tempo
As horas terminam
Sem chances pra algo novo
Um recomeço
Um segundo pra um último sorriso
Nessas situações
Vemos o quão precioso é o tempo.

A passagem chama se morte
Muitos sofrem
Com akeles que partem
Principalmente quando, precocemente
Fica akela saudade
Nostalgia de tempos fáceis
O contato entre a gente
Tão carinhosamente, inteligente
Sorridente, contagiante
Explorando um Mundo
Cheio de criatividades
Aonde com pouco
Tínhamos muito mais que hoje!

A companhia perfeita
Tantos já partiram
Hoje não resta mais lágrimas
Coração calejado
Mente que blinda
Nem rajadas fortes
Abala as estruturas
Na selva perdido se perde
Na loucura
Já tomou seu remédio hoje?
Só Deus sabe
O que verdadeiramente acontece
Nessa tal passagem
Então Viva.

Na simplicidade fico
Quando começo a fazer planos
Busco neles objetivos
Analiso como será
Da energia que será posta pro fato
Vale a Pena o esforço?
Não vou negar sou sincero ao extremo
Não vou mais atrás de ninguém
Vivo de encontros.
O que tiver de ser está escrito
Sem perca de tempo
Só acontece quando envolve sentimentos
Família, amizades verdadeiras
Aonde se deixar a hora voa
Companhia perfeita
Aonde o tempo para e vc n se preocupa
Ao não ser quando acaba
Vc tem que ir embora
Já sentindo falta.

Sempre assim, mágico
O cadeado da corrente
O elo mais forte que solta e prende
Conforme o plano
Líder, linha de frente
Articuladores, desbravadores
Os Transformers de hoje
De mãos atadas
Boca amordaçada
Oprimidos pelo sistema
Que nos oprime
Com tanta corrupção e desigualdades

Temos que ser maior a isso tudo
Vencer a si, ser um mentiroso
Mentir pra si
Mentir pro Mundo
Dizer que é feliz
Que Ama o próximo
E acreditar nisso
Que Jesus de olhos azuis loiro e branco
Irá descer do céu
Trazendo a salvação de nós mesmos
Não sei mais o que pensar
Logo eu que penso tanto
De tanto pensar
Com as palavras brinco
E por fim
Elas brincam comigo
Não tenho tempo pra morrer
Meus sonhos são o Paraíso.
Alessandro M P O F
Enviado por Alessandro M P O F em 03/11/2020
Código do texto: T7103021
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Alessandro M P O F
São Paulo - São Paulo - Brasil, 39 anos
341 textos (2305 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/04/21 16:39)
Alessandro M P O F