Espelho Quebrado

Por quanto tempo mais

Brigarei com o espelho?

Diante dele não me vejo,

A face que ele espelha

Não é a face do meu desejo.

Foram muitas primaveras,

Outonos, verões e invernos

A Olhar para o espelho

E ele sem desvendar

Os meus verdadeiros segredos.

Nele não há enredos, memórias

E também não há histórias.

Só registra um rosto enrugado,

Marcado pela falta de um beijo.

Mas se o espelho fica em pedaços,

Nele me encontro num todo,

Cada pedaço uma parte,

A correr pelas marquises

A dizer de uma vida

De quem ainda não vive.