Casas insolaradas

Casas que recebem o sol,

Calçadas que recebem a lua,

Ruas que caminham com os homens,

Cidades que são minhas e suas.

Idas e vindas na casa solar,

Passas largos que correm o futuro,

Mãos aos corremãos saem pra casar

Com o mundo que lhe abraça em tudo.

Um belo dia alguém bate a porta,

Na casa encontrou a mesma luz,

A sabedoria que partiu agora volta

O amor assim fez e o conduz.