Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lágrimas da Lua

Da gota de orvalho
que rolou pela folha,
pouca coisa restou...

Mas, a ela, se juntaram mais e mais gotas:
Lágrimas da Lua.
E, juntas, elas formaram um sentimento.
Superficial, talvez,
mas belo.

E uniram-se às gotas
que brincavam no riacho.
Suor da terra boa.
E se sentiram atraídas,
num laço profundo.
E nasceu uma paixão.
Paixão que dói fundo,
mas, não é eterna.

E o riacho correu até o rio.
E os dois se entrelaçaram,
como tivessem se conhecido
a vida inteira.
Fonte de vida na natureza.

E perceberam que algo havia nascido,
e estava crescendo, dentro deles.
E reconheceram isso,
e acharam belo,
aquele amor ingênuo
e desinteressado.

Mas, como tudo que existe no mundo,
atinge o seu auge na vida,
assim o rio juntou-se ao mar.
E abraçaram-se com carinho,
tornando-se um só:
Senhor, rei de tudo o que há.

E sentiu-se algo tão maravilhoso.
E sussurraram-se tantos segredos nús.
E conheceu-se o amor maior.
Que habitou constantemente,
em seu interior.
Pra’ nunca mais acabar...


[810308]
Rufus
Enviado por Rufus em 19/11/2007
Código do texto: T743621

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rufus
São Paulo - São Paulo - Brasil
7 textos (136 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 21:37)