Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lágrimas de chuva

Essa chuva que pranteia pelas ruas
Transforma avenidas em rios e
Ladeiras em cascatas, mananciais
Alimenta as matas, sacia a sede dos animais
Ávidos como eu de um frescor que invada a alma,
Acalme o coração que chora um amor que se perdeu,
Relampejou, trovejou, choveu, e um medo me acometeu
Como a criança que acorda assustada, pois teve um sonho ruim,
Quero acordar desse estado que me faz triste assim.
Por onde andará aquela praia, aquela água mansa e morna
Aquele céu azul turquesa onde o sol ardente raia,
Quando será que o sentimento secular virá novamente me visitar?
Se calhar, vou aproveitar com vagar a chama desse outro olhar
Onde verei refletida a luz do róseo amanhecer ainda nublado,
Mas ao menos essa chuva tormentosa haverá passado.
NilzaFreire
Enviado por NilzaFreire em 02/12/2007
Código do texto: T761329
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
NilzaFreire
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 53 anos
448 textos (10238 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 09:57)
NilzaFreire