Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


PARAFRASEANDO ÀS AVESSAS
(Samuel da Mata)

“O Homem não tem porto, o tempo não tem margem; ele corre e nós passamos!”
                 Alphonse de Lamartine

.
.
.

- No porto não tem homem e o marginal tem tempo. Ele passa e nós corremos.

- No porto do homem não tem margem pro tempo. Ele passa correndo.

- Quem margeia o porto vê o tempo correndo. Lá não tem homem.

- Na margem do porto o tempo é passado. Lá o homem não corre.

- Não nos importemos com os nós do tempo. A margem dos homens passa.

- Não passe o tempo a margem do porto. O tempo do homem corre.

- O porto do tempo tem margem pro homem. Corra e passe por lá.

- Não passe tempo em porto de homem sem margem. Tem é que correr.

- Não há porto em homem sem margem. Corra em quanto tem tempo.

- Passe a margem de homem sem porto. O tempo corre.

- Tem margem pra porto na corrida do homem. Ache um tempo.

- Ache um homem na corrida do porto. O tempo passa.

- Há um homem no porto a margem do que corre. Não o deixe passar.

- Não há porto no tempo pra quem passa correndo à margem dos homens.

- Correr pelo porto é dar margem pro homem que passa.

- A margem do homem é o que passa correndo pro porto do tempo.

- A margem do que se passa o homem corre pro porto do tempo

- O homem é o porto da margem de tempo que ocorreu no passado.

- Entre o passado e o que corre há uma margem de tempo em que o homem se aporta
Samuel da Mata
Enviado por Samuel da Mata em 01/12/2017
Código do texto: T6187070
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Samuel da Mata
Aracaju - Sergipe - Brasil
562 textos (13647 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 07:12)
Samuel da Mata