Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Escola democrática versus escola autoritária


O nível de desenvolvimento da ciência, hoje,  exige transformações em quase todos os campos da sociedade,  principalmente nos modelos de administração, incluindo a administração escolar. Partindo dessa reflexão, é oportuno dizer que o modelo de escola que há muito vinha sendo cultivado já não correspondia ao mundo moderno, considerando que o ambiente escolar pretende orientar o educando para práticas positivas dentro da sociedade atual, seja nas relações humanas ou de trabalho. Para atender às necessidades de  mudanças é que surgiu a escola democrática.
No mundo atual parece não mais se ajustar uma escola que concentra no gestor todo poder de decisão, de acordo com visões e experiências dele: “eu acho melhor assim, no meu tempo era assim, eu decidi dessa maneira”; que estabelece regras que não atendem aos interesse de todos:“o diretor e professores podem chegar atrasados, alunos não”; que inibe a criatividade individual e coletiva:“não foi assim que foi ensinado, nada de conversas, não me venha com novidades”; que proíbe opiniões: “ponha-se no seu lugar, cale a boca”; que discrimina: “homossexuais não podem participar”; que controla pelo terror: “indisciplinados recebem castigos”.
A atualidade exige uma postura crítica da escola e práticas concretas de democracia. A gestão democrática permite conciliar as diferenças existentes dentro e fora do âmbito escolar através da descentralização do poder de decisões administrativas ou pedagógicas: a formação de um conselho escolar com representatividade de alunos, pais, técnicos, professores, serviço operacional, organismos comunitários; estabelece regras que conciliam ações e pensamentos de todos os segmentos da escola; estimula a criatividade com aplicação de projetos de ensino e de pesquisas que visam melhorar qualidade do ensino; aceita opiniões estimulando a liberdade de expressão de todos que convivem no espaço escolar; oportuniza a inclusão de alunos portadores de  dificuldades especiais, seja física ou cognitiva; respeita os grupos ditos minorias ( afro descendentes, homossexuais).
   Parece conveniente refletir sobre a escola como uma organização humana inserida numa sociedade que exige uma produção e socialização rápida do conhecimento e, ainda, que “a gestão democrática surge para fixar novas idéias e estabelecer na instituição uma orientação transformadora”, conforme  a Constituição da República Federativa do Brasil-1988, artigo 206, inciso VI e a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional-1996,art.14.
 A partir dessa reflexão é possível que a escola assuma uma postura democrática e cumpra seu papel de transformadora da realidade através da educação para cidadania.

Eveluz
Enviado por Eveluz em 30/01/2012
Código do texto: T3471037
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
Eveluz
Ananindeua - Pará - Brasil, 56 anos
119 textos (94277 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/20 20:39)
Eveluz