Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Médio Oriente e as religiões monoteístas Abrahamicas proféticas

O Médio Oriente é  uma das regiões mais problemáticas do mundo, compreende-lo é complexo. Tal complexidade deve-se não só a sua distribuição geográfica- a forma como os países destribuem-se segundo este quesito- , racial, religiosa mas também política. É nesta parte do mundo que se encontra/va a civilização da Mesopotamia ( meso-meio; photamos rio, isto é, a região que está entre os rios Eufrates e Tigre) e curiosamente é nestas bandas onde o Livros Sagrados ( Bíblia Sagrada, TaNak ou mais precisamente Torah e a Suna) apresenta a localidade do Jardim do Éden; é por esta razão que quando se fala desta região do mundo é inevitável falar do surgimento das grandes religiões monoteístas proféticas que aí surgiram, aliás, quer queiramos ou não estas são as principais causadoras dos principais conflitos desencadeados nesta região. Importa perceber que analisar Médio Oriente é necessariamente fazê-lo nos seguintes ditames:
..
● O aspecto racial. Uma região rica de povos que possuem riquezas culturais e histórias diferentes. Entre os mais conhecidos destes povos temos os Hebreus que é um povo que se apresenta como nômades, ou seja, está constantemente a realizar movimentos migratórios muitas vezes devido o facto de ser exilado frequentemente. Um povo que apesar das muitas movimentações acreditava na existência de uma terra que lhe foi prometida pelo divino. Acreditavam que eram especiais, porque Deus os escolheu, ou melhor, a sua crença era em Deus Uno e Único o que significa que possivelmente são um dos primeiros a crerem em um Transcendente Único e Uno. Os Judeus foram sempre oprimidos e , possivelmente,  apenas a partir de 1948 aquando da formação do Estado de Israel quer com os da diáspora como os que já estavam na Palestina.
Outro povo que importa analisar é o Persa, a civilização Persa foi uma das maiores da região e se calhar do mundo. Conta a história que o seu declínio dá-se com a ocupação de Alexandre o Magno; os Persas travavam frequentes guerras com os poderosos gregos. Persa, na realidade, é um termo que os gregos preferiram denominar ao povo que fica acima do Golfo Pérsico, porém, os natos preferem o termo IRANIANOS  no lugar de Persas o que significa que na geografia actual compreende-se por Persas maioritariamente aqueles que actualmente preferem ser chamados de IRANIANOS, ou seja, os habitantes do Irão.
Árabes, estes, tal como os Judeus e os Persas, são um povo importantíssimo no processo de entendimento do Médio Oriente. Como os outros, são dententores de uma civilização; no caso destes também um império com nome Otomano,um dos mais poderosos da história. Quando se fala de árabe pode-se referir aos que nasceram na Arábia, a raça , ou mesmo a todos aqueles que adoptaram a religião maioritária deste Povo o que permite até aos mulçumanos do Magrebe denominarem-se de árabe. Importa, na realidade, saber que este povo é detentor de um dos mais poderosos impérios da história como também de uma das religiões monoteístas proféticas mais conhecidas ou com um número de adpetos/crentes muito elevado . Todos estes povos acima mencionado vivem desde sempre em uma região maioritariamente desértica com algumas excepções. Outras raças não mencionadas são minoritárias.
..
●o religioso, é nesta região onde surgiram as principais regiões monoteístas proféticas ou as ditas religiões Abrahamicas na medida que todas defendem que surgiram de um homem chamado de Abraão cujo Deus a sua epifania era directa para com ele e apresenta-se como o Todo Poderoso, Criador dos Céus e a Terra, omnisciente, omnipresente e outros adjectivos; e todas as religiões monoteístas proféticas dizem seguir o Deus que Abraão adorava. A primeira destas religiões que a partir dela surgiriam outras é o Judaísmo. Trata-se de uma religião professada pelo povo nômade hebreu ou judeus ainda são chamados de semitas, é uma religião fundanda nos ideais de Abraão que acreditava em divino Único e Uno.  É caracterizada por acreditar em:
- monoteísmo perfeito( acreditam/vam em um só Deus, ou seja, no Uno e na unicidade);
-profetas ( entre os principais além de Abraão, temos Jacob, David, Salomão Moisés o que serviu de instrumento para salvar o povo do Cativero do Egipto e recebeu as leis directamente que serviu de código para regular quer a convivência entre o povo, mas também para com Deus);
- Livro Sagrado (o Talmud oral ou escrito, TaNak que é constituído por Torah, Nebim e Ketubim que através do qual o povo/adeptos se guia/m);
- Templo( chamado de Sinagoga e o dirigente tem o nome de Rabino);
- Adoração ( o dia de adoração é o Sábado);
- terra santa ( Jerusalém);
- Festas ( Pessach, Shavot, Yo kimpur, shabat e outras);
A segunda religião que é a maior do mundo do ponto de vista da extensão e de adeptos é a Cristã ou o Cristianismo que  é uma religião Abrahamica que se fundou a partir de Cristo, o messias,  no Médio Oriente,  começou como uma seita do Judaísmo actualmente não é a mais interessante a se falar naquelas terras,  uma vez que o Cristianismo tem maior expressão no Ocidente que no Médio Oriente, porque possui poucos crentes nesta zona, apesar de haver um bom número de  Judeus Cristãos, Árabes Cristãos e Persas Cristãos. Mas é uma religião que se caracteriza por:
- monoteísmo profético( Divino único e Uno);
- ser profética ( cujo seu principal profeta é Cristo);
- o Livro Sagrado ( Bíblia Sagrada constituída pela Tanak mais o Novo Testamento);
- templo ( Igreja, Catedral e o líder é sacerdote pastor ou padre);
- Adoração( apesar de houver uma menoria que não tem dia oficial de adoração como os Testemunhas de Jeová ou Adventista que apostam no Sábado a maioria tem como o dia oficial o Domingo fabricado em 315 d.C em Niceia no primeiro Concílio convocado por Constantino);
- terra Santa (....);
- festas ( Pessach e Natal)
- é a religião mais dividida, depois da divisão protagonizada por Miguel Celulário, houve a Segunda e a maior de todas que faz com que até neste momento em que lês esteja a surgir uma nova Igreja, protagonizada no dia 31 de Outubro de 1517 por Martinho Lutero.
..
..
E por último temos a religião islámica ou Islão que é a que nos mais interessa, porque é a maior desta região. O Islão é também uma religião monoteísta profética e Abrahamicas que acredita em uma relação pessoal com o divino, surge a partir do Judaísmo e Cristianismo, como uma forma de poder melhorar  estes dois sistemas religiosos e tem como marco histórico a fuga de Maomé de Meca para Medina em 622 d.C .  Trata-se deuma religião universal que pretende  fazer com que a palavra chegue a todo canto do mundo, os mulçumanos acreditam que os judeus são o povo do Livro, porém como aquele que já foi escolhido e corrompeu-se, ou seja, é um povo corrupto e  devem deixar a sua religião corrupta e adoptarem o islão a verdadeira religião, para os adeptos do Islão os Judeus não são dignos de serem tidos como filhos de Abraham.  Por outra os Judeus viviam até 1948 na diáspora, ou seja, quase que abandonaram a sua terra prometida da qual para os mulçumanos eles já não são dignos, quer por pensarem ser um povo corrupto como também pelo facto de que a Palestina durante a vida na diáspora dos  judeus foi ocupada por mulçumanos, porém, após a segunda guerra mundial com  o fim do holocausto os Hebreus reclamavam de não terem terra, um lugar em que se concentrasse maioria Israelita, foi assim que com ajuda da Coroa Britânica e dos EUA foi-lhes dado uma porção- a mais arável- dentro da Palestina da qual actualmente constituiu-se o Estado de Israel em 1948 uma terra que antes das grandes guerras era maioriamente mulçumana. Israel embora seja um Estado laico, é a região onde estão localizados a maioria dos crentes do judaísmo, o que torna este país um inimigo de todos os países mulçumanos que estão a volta. Por outra, os Judeus reclamam Jerusalém como capital e terra sagrada, o que para os mulçumanos é um absurdo, blasfémia, na medida, que é um povo que perdeu prestígio aquando da sua corrupção, ou seja, Jerusalém é reclamada pelos Judeus como a sua capital histórica, cultural, económica e sagrada, assim como também pelos Palestinos e pelos mulçumanos em geral porque Jerusalém é a terceira cidade mais sagrada do mundo islámico.
O islamismo é caracterizado pelo seguinte:
- monoteísmo profético  ( Divino único e uno)
-profética ( o profeta maior é Maomé);
- Livro Sagrado  ( O Alcorão com 144 suras e a Suna  que corresponde a uma parte da Tanak e do Novo Testamento Cristão)
- Adoração( sexta-feira)
-terra santa ( Meca, Medina e Jerusalém)
- festas ( Ramadão e outras)
Outra principal causa dos sucessivos conflitos nesta região do mundo deve-se a divisão do islamismo. Com a morte de Maomé possívelmente 632 d.C a nova religião descutia de quem seria o novo califa, uns acreditavam que como o profeta apenas teve filhas e que não podem herdar tal responsabilidade deveria se seguir a suna ( palavra que quer dizer tradição), isto é, seguir a tradição  simplesmente e que os líderes podem ser  eleitos pela comunidade ( os SUNITAS) e outros acreditavam que o líder tinha mesmo de sair da parentela do profeta, nesta senda, de seu genro mais velho que respondia pelo nome de Ali, ou seja, pra estes Ali é o herdeiro legítimo do califado do profeta(os SHIITAS).  Actualmente, 70% dos fiéis  do islão são sunitas e pertencem ao mundo árabe e cerca de 20% os Shiitas. Enquanto que uma boa parte dos sunitas que são a maior ramificação do islão é árabe a menor é persa ou iranianos.  Os iranianos ou persa, shiítas, acusam os árabes, sunitas, de estigmatizarem os pequenos grupos de shiítas no seu terrítório e também vêem com maus olhos os SUNITAS,  porque é a partir deste ramo que surgem/iram os talibãs, a Alcaida e a maior parte dos seguidores de do Estado Islâmico acusando-os de estarem a passar uma péssima imagem do Islão, por outra, os árabes também não vêem com bons olhos os shiítas ou iranianos com medo de perderem  a influência que têm na região devido o desenvolvimento do Irão, shiísmo.
A verdade é que se trata de uma das religiões mais conturbadoras do mundo.
   
Fernando Tchacupomba
Enviado por Fernando Tchacupomba em 13/02/2020
Código do texto: T6864961
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Fernando Tchacupomba
Lobito - Benguela - Angola, 21 anos
16 textos (238 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/02/20 20:37)
Fernando Tchacupomba