Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INVISIBILIDADE SOCIAL


A invisibilidade social é um fenômeno que está presente na formação da sociedade brasileira. A abolição da escravidão, por exemplo, apesar de ter concedido o direito à liberdade aos escravos, não propiciou a inserção dessa população na sociedade, perpetuando a desigualdade e consequentemente a invisibilidade social. Nesse contexto, o modo de estruturação da sociedade capitalista e ausência do Estado nesse âmbito acentuam a incidência da invisibilidade social.
Segundo o psicólogo Fernando Braga da Costa, as pessoas enxergam apenas a função social do outro e quem não está bem posicionado sob esse critério, vira mera sombra social. Desse modo, na sociedade capitalista, a visibilidade social é diretamente proporcional à capacidade de consumo e ao acúmulo de bens e capitais. Nesse viés, a população de baixa renda torna-se invisível na medida em que dispõe apenas da sua força de trabalho como forma de participar nos meios de produção e conseguir a sua subsistência, revelando uma invisibilidade historicamente construída pelo modelo econômico vigente.
Além disso, a ausência do Estado por meio de políticas públicas agrava ainda mais a situação. Isso é perceptível na invisibilidade social de indivíduos que exercem certas profissões consideradas “desprestigiadas” socialmente, bem como pela grande quantidade de pessoas em situação de rua nas cidades brasileiras. Ademais, a Constituição Federal de 1988 traz como objetivo da República Federativa do Brasil, dentre outros, a erradicação da pobreza e das desigualdades sociais, o que demonstra o dever do Estado em proporcionar tais direitos.
É evidente, portanto, que a invisibilidade social é fruto da negligência da sociedade e do Estado. Diante disso, cabe ao poder público federal, por meio do Executivo, criar programas de inserção social da população considerada invisível, com valorização salarial e maior distribuição de renda. Ademais, a sociedade civil deve reivindicar, por meio de mobilizações sociais, a concretização de direitos que promovam a dignidade humana e a igualdade social.
Juliano Rodrigues
Enviado por Juliano Rodrigues em 19/03/2020
Código do texto: T6891849
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Juliano Rodrigues
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, 30 anos
6 textos (193 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/04/20 03:14)
Juliano Rodrigues