Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Corona vírus e os emissários de Satã: Nós?

        Eu, sou Luciana Monteiro e faço parte do grupo de risco, estou em isolamento e continuo trabalhando de casa, atendendo meus alunos via internet, fazendo exercícios, que os pais buscam no portão de casa. E nos últimos dias, tenho sentindo muita raiva, tenho ficado nervosa, mas pasmem vocês, não estou tendo uma crise de pânico, estou desesperada com o bombardeio de notícias apocalípticas e com o sangue que se derrama em noticiários e principalmente nos grupos de watts.
        É incrível, como Deus é matematicamente perfeito e mata sempre em pares de 300, 400, 500, 700, 900 italianos, alemães, americanos, londrinos, todos os dias, pela quantidade de watts, acredito que alguns grupos de pessoas simplesmente desapareceram da fase da Terra e que alguns países terão que ser dividido e suas partes passarão a pertencer a novos países, pois suas populações já foram disseminadas totalmente.
        Outra coisa notável é a discussão causada pelo uso de determinadas palavras, e faço aqui um questionamento: as palavras mudam o vírus ou sua ação? Fui obrigada a renomear as favelas, agora só as chamo de COMUNIDADE, mas que incrível essa mudança, pois elas continuam abrigando os mesmos miseráveis de antes, o tráfico continua lá, os nossos jovens continuam sendo atraídos pelo brilho do pó, e se tornam mulas, aviõezinhos, olheiros, traficantes. Mas é claro, que o nome é o mais importante! Né, como sou tapada, não acham?
         Fico impressionada com falas como: “Você é imune, está ungida pelo Senhor, faz parte do povo escolhido de Deus”, e isso me faz recordar do projeto social, que participo, onde procuramos reforçar o estudo de crianças de um bairro carente, visando protege-las dos olhos de cobiça dos traficantes do bairro, e pasmem vocês, nem são os traficantes que nos causam embaraços ou dificuldades para a execução do trabalho, mais sim alguns grupos religiosos, que se ofendem mais com o local (uma casa espirita - que gentilmente nos cedeu seu espaço físico durante a semana) do que o aliciamento das crianças pelos traficantes. Por que mais importante deve ser o sectarismo, afinal Deus não é um só, e Jesus jamais pronunciou a Oração do “Pai Nosso”, de todos, certo?
        Ontem me impressionei com a campanha política antecipada feita pelo Dória (governador de SP), em uma entrevista de horas, com perguntas bem-feitas e respostas bem articuladas, ele fez uma defesa apaixonada dos nossos idosos, da vida. E como todo bom político, assim que os holofotes se apagaram, ele rugiu: “A indústria de SP não pode parar! ” Por que com certeza o corona vírus não ATACA nenhum servidor da indústria, certo?
         E o mais incrível é que quando você menciona política, religião ou faz um questionamento, automaticamente você é rotulado: DESINFORMADO ou IGNORANTE. Mas qual será a verdadeira informação e o que verdadeiramente ignoramos, e como vencemos esses dois monstros, não será por acaso dialogando, perguntando, estudando, ou vencemos mesmo no grito, como fazemos com tudo que discordamos. Se falarmos mais alto, isso nos fará ter razão e o vírus vai fugir?
        Minha avó Abadia meu deu uma lição sobre o medo quando eu era criança, chegou na fazenda um primo (não me recordo qual) estava com catapora ou sarampo e a mãe disse que ele deveria ficar quieto, isolado, sem brincar, e minha avó, disse que não, que ela deixasse ele brincar conosco e que todos aqueles que tivesse que ter a doença teriam, me lembro de brincar de pega-pega, esconde-esconde e todas as folias de criança do campo, só para constar só tive essas doenças aos 14 e 15 anos (foram horríveis nesta idade), assim como minha avó existem vários médicos que defendem o isolamento apenas das pessoas do grupo de risco como: os idosos. Há verdade nisso, não sei? Mas eu sei que talvez eu morra antes do tempo se continuar vendo, ouvindo esse terrorismo do medo que nos impuseram.
       O que mais nos adoece não é a doença, mas a histeria, o pânico, e assim refaço minha pergunta: Nós somos os emissários de Satã? Satã aqui entendido no conceito evangélico, proferido pelo próprio Cristo, como sendo o momento em que as sombras e o medo ganham força em nossas almas. Como agir para ajudar a Deus, servindo a Ele no atendimento de nossos irmãos? Sem sectarismo, sem partidarismo, sem pânico, sem disseminação de ódio, ...
        Mas, eu lanço uma proposta a todos os governantes e políticos em geral: ABRAM MÃO DO FUNDO PARTIDÁRIO EM PROL DO POVO BRASILEIRO.
        Essa é minha indignação, minha raiva, minha revolta, meu pedido: Se você gosta de mim não envie toda a merda que você fuça na internet, se você não gosta de mim, mas aprecia a Deus, sirva-o e não dissemine o MAL, se você não gosta de você mesmo, lembre-se que alguém gosta e que acima de todos esses seres há Deus e Ele não trouxe você ao mundo para nada.
Luciana Monteiro
Enviado por Luciana Monteiro em 26/03/2020
Reeditado em 26/03/2020
Código do texto: T6897445
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Luciana Monteiro
Cuiabá - Mato Grosso - Brasil, 47 anos
1911 textos (108375 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/04/20 02:07)
Luciana Monteiro