Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LOST episódio 3: o passado misterioso de Kate

LOST episódio 3: o passado misterioso de Kate
Miguel Carqueija

O que fez Kate de errado em seu passado? “Lost”, depois de isolar os personagens na ilha misteriosa, vai aos poucos em prequelas desvendando o seu passado. No caso da durona Kate, só se vem a saber o passado bem próximo: como dos EUA ela fugiu para a Austrália e acabou trabalhando na fazenda de um sujeito viúvo que estranhamente morava sozinho e estava cheio de dívidas. Por isso mesmo, após meses, ele a entrega a um policial aparentemente da Interpol, que viera à Austrália em sua caça. Mas qual foi o crime que Kate praticou?


Resenha do episódio 3 do seriado de televisão “Lost”. Touchstone Television, EUA, 2004. Produção executiva: J.J. Abrams, Damon Lindelof e Bryam Burk. Produção: Sarah Caplan. Roteiro: J.J. Abrams e Damon Lindelof. Supervisão dos efeitos especiais: Kevin Blank. Direção: J.J. Abrams. Música: Michael Giacchino. Fotografia: Larry Fong.
Elenco: Naveen Andrews (Sayid Jarrah), Emilie De Ravin (Claire Littleton), Matthew Fox (Dr. Jack Shepard), Jorge Garcia (Hugo “Hurley” Reyes), Maggie Grace (Shannon Rutherford), Josh Holloway (James “Sawyer” Ford), Daniel Dae Kim (Jin Kwon), Yunjin Kim (Sun Kwon), Evangeline Lillly (Kate Austen), Dominic Monaghan (Charlie Pace), Terry O’ Quinn (John Locke), Harold Perrineau Jr. (Michael Dawson), Ian Somerhalder (Boone Carlyle), L. Scott Caldwell (Rose Henderson).


“Está perdendo o seu tempo, tentando salvar um cara que da última vez que eu vi, tinha um pedaço de metal do tamanho da minha cabeça saindo do peito.”
(Sawyer para o Dr. Jack)

“Há três dias, todos nós morremos.”
(Dr. Jack Shepard)


Este episódio é especialmente dramático com a morte de mais um personagem, o policial que conduzia Kate sob escolta e ficara gravemente ferido na queda do avião. Mostra também a diferença de mentalidade entre Jack e Sawyer. Para manter o clima de mistério o tira morre sem falar de que crime afinal Kate era acusada. Jack, talvez por ter uma certa queda por ela, não faz questão de saber, pois aparentemente já pouco se importa com o passado anterior ao desastre.
“Lost” fez um sucesso inusitado, semelhante ao de “Arquivo X” anos atrás, tornando-se uma coqueluche. Destaca-se em qualidade na mesmice e vulgaridade em que se tornou o cinema norte-americano nas últimas décadas. A participação de muitos personagens, e bem diferentes entre si, é com certeza um dos charmes da série, além é claro dos muitos mistérios que cercam a ilha, onde o avião caiu desviado 1.600 quilômetros de sua rota, o que também é muito estranho. Aliás, na vida real acontecem desaparecimentos de aviões.


Rio de Janeiro, 9 de setembro de 2019.

 
Miguel Carqueija
Enviado por Miguel Carqueija em 09/09/2019
Código do texto: T6740660
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Carqueija
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 71 anos
2922 textos (175887 leituras)
55 e-livros (4951 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/09/19 05:38)
Miguel Carqueija