Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
 Os Segredos da Ficção


varejosortido.blogspot.com

     Antes de escrever qualquer coisa que parecesse um texto em minha vida, fui leitora. Li muito e de tudo que me caía nas mãos e continuo achando que melhor exercício não há, pois o que lemos além de informação e de encanto, nos coloca em contato com formatos de textos diversos.
     Quando estudante nunca tive preguiça para aprender algo que fosse do meu interesse e sempre fui “interessada” em Literatura e até hoje, sempre que o tempo permite, procuro ler vários autores que me ensinaram e ensinam o que tento aplicar no que escrevo, mas sem abrir mão do meu jeito de ser e entender o mundo.
     E embora alguns colegas achassem que para escrever um texto bastava juntar lé com cré, um sujeito, um verbo e um predicado e “tava bom”, por curiosidade epistemológica ou “defeito de fabricação” mesmo, sempre soube que comunicar algo por escrito, com coerência, exigia cuidado e aprendizado.
     Encontrei eco no que pensava e penso em livros como Os Segredos da Ficção, de Raimundo Carrero, que já inicia me instigando a ir adiante: “Não se pretende aqui ditar normas à criação. Absolutamente. No entanto é preciso acreditar que o trabalho literário exige disciplina e método.”
     É claro que as pessoas de bom senso não vão achar que basta ler um livro de dicas sobre o ato de escrever, que aprender teoria literária vá transformar alguém num escritor reconhecido no que faz e premiado como é o autor Raimundo Carrero e todos que ele cita como exemplo ao longo do livro.
     Os Segredos da Ficção é um livro de estudo e pesquisa. Não o li “de carreirinha”, como se diz e volto a ele sempre que quero e preciso relembrar algum aspecto abordado pelo autor nos exemplos de trechos destacados por ele.
     O autor deixa claro que na busca pela “intimidade do texto” tudo é válido: “conversas de vencer horas, manhãs, tardes e noites. Livros emprestados, anotados, examinados. Conselhos. Reflexões infindáveis.” E citando várias obras elencadas como exemplo de narrativa importante para a literatura universal, Raimundo Carrero dá um banho de informação sobre criação literária.
     O passo a passo, o longo e prazeroso ou tortuoso caminho da transformação de uma ideia em uma historia é tratado nesse livro com a paciência didática que Carrero acumula em mais de dez anos mantendo uma concorrida oficina literária em Recife. Além de ser leitora dos seus excelentes livros, já o ouvi palestrando numa bienal e me impressionou sua cultura, sua habilidade com o encanto da palavra.Fui fisgada quando me deparei com o inusitado, denso e poético Minha Alma é irmã de Deus , que venceu o Prêmio S. Paulo de Literatura em 2010.
     Tenho certeza que quem acha que escreve bem, mas que é possível melhorar, vai gostar e deve ler/ter esse livro.


Mais sobre o livro*

O romancista e contista premiado, Raimundo Carrero, revela em 'Os Segredos da Ficção', os caminhos da arte de escrever narrativas, e também que a literatura está ao alcance de todos aqueles que tem o impulso de criá-la. Mas é preciso ter perseverança e trabalhar duro para transformar suas idéias em contos, novelas e romances. Não há receita para a boa literatura, existem, sim, caminhos para chegar a ela. E é nestas trilhas que Carrero guia o leitor, falando diretamente a ele com a ajuda de ilustres companheiros de viagem como Lygia Fagundes Telles, Ariano Suassuna, Antônio Torres, Rilke, Jack Kerouac, Gustave Flaubert, Mario Vargas Llosa, para citar alguns gênios de diversos estilos e épocas que têm em comum a disciplina e o rigor de seus universos ficcionais. Dividido em três capítulos, no primeiro - 'A Voz narrativa', o autor escreve sobre os tipos de narrador; interação autor e personagem; os mestres e encontrando a própria voz. No segundo-'O Processo Criador', os temas são intuição, técnica pulsação narrativa e organização. E no terceiro- 'A Construção do Personagem', Carrero discute gênese, conhecimento, apresentação, classificação e desenvolvimento.

 *Adaptado da Resenha da editora Agir

Mais sobre o autor*

Raimundo Carrero de Barros Filho (Salgueiro PE 1947). Romancista e contista. Na adolescência muda-se com a família para o Recife, e tem seu primeiro contato com a literatura ao encontrar caixas de livros abandonadas por seu irmão mais velho, que se tornara artista de circo. Cursa ciências sociais na Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, mas profissionalmente torna-se jornalista. Atua na televisão, no rádio e no Diário de Pernambuco, onde permanece por 25 anos. No início dos anos 1970 participa da criação do Movimento Armorial, liderado pelo escritor Ariano Suassuna (1927), que na ficção representa a retomada de temas pertencentes à literatura oral e popular nordestina. Um de seus contos, O Bordado, a Pantera Negra, é usado para ilustrar a prosa do movimento, em brochura publicada em 1974. No ano seguinte lança seu primeiro romance, A História de Bernarda Soledade, a Tigre do Sertão. Como professor, leciona na UFPE de 1971 a 1996 e em 1989 funda a Oficina de Criação Literária, no Recife, dedicada a jovens interessados na carreira de escritor. É também autor de Somos Pedras que se consomem (prêmios APCA e Machado de Assis em 1999) e de As Sombrias Ruínas da Alma (prêmio Jabuti de 2000).

*Adaptado da Enciclopédia Itaú Cultural da Literatura Brasileira

EDNA LOPES
Enviado por EDNA LOPES em 29/01/2012
Código do texto: T3468296


Comentários

Sobre a autora
EDNA LOPES
Maceió - Alagoas - Brasil, 57 anos
1435 textos (455899 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/09/20 13:40)
EDNA LOPES