Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"Gravura e desenhos" de Maurits Cornelis Escher: um dos artistas mais geniais do século XX

“M. C. Escher: gravura e desenhos”, livro do artista gráfico holandês Maurits Cornelis Escher (1898-1972). Na obra, como o próprio título sugere, há uma reunião do acervo de gravuras e desenhos elaborados por ele, utilizando técnicas de xilogravura e litografia.

A obra de Escher é uma das coisas mais incríveis que tive a oportunidade de conhecer. Passei a me interessar mais por sua arte a partir da exposição “A Magia de Escher”, com parte de seu acervo, que tive o privilégio de visitar em meados do ano de 2014, na galeria principal do Palácio das Artes, na cidade de Belo Horizonte (MG). Essa exposição teve recorde de público (1).

Os trabalhos de Escher são caracterizados por desenhos de construções impossíveis e espelhamentos, provocando ilusões de óticas. Outras obras muito criativas apresentam metamorfoses, por meio de planos geométricos que se cruzam, com figuras (animais, criaturas, etc.) se transformando gradualmente em um loop infinito.

O livro tem o prefácio escrito pelo próprio Escher, que também tece comentários explicativos para cada uma das obras contidas na edição. O artista classifica suas obras em dez grandes conjuntos:

1. Primeiras estampas;
2. Divisão regular de superfície;
3. O espaço ilimitado;
4. Círculos e espirais no espaço;
5. Reflexões;
6. Inversões;
7. Poliedros;
8. Relatividades
9. Conflito entre superfície e espaço
10. Construções impossíveis.

No livro, Escher fala do seu processo de criação, por meio de uma recapitulação de sua trajetória, abordando frustrações e anseios pelo qual ele passou. Aborda cada um dos dez grupos em que se divide suas obras, explicando e fala, como já dito, de cada trabalho em si.

Para conhecer um pouco mais do artista, recomendo a leitura de uma matéria da revista Superinteressante (2).

Concluindo, o presente livro permite conhecer bastante do trabalho e da visão de Escher e recomendo para qualquer um que se interesse pela arte incrível dele.

(1) SOU BH. A Magia de Escher bate recorde de público em BH: a exposição do mestre holandês ultrapassou, em apenas 35 dias, a marca da visitação das principais exposições já realizadas no Palácio das Artes. Sou BH, 12 de agosto de 2014. Disponível em: <https://www.soubh.com.br/noticias/variedades/a-magia-de-escher-bate-recorde-de-publico-em-bh&gt;.

(2) MACHADO, Bruno. Quem foi M. C. Escher?: Artista foi um dos mais icônicos do século 20. Superinteressante, 4 de julho de 2018. Disponível em: <https://super.abril.com.br/mundo-estranho/quem-foi-m-c-escher/&gt;.

NOTA: 5/5 (excelente).

FICHA: ESCHER, Maurits Cornelis: prefácio e comentários de M. C. Escher; tradução de Maria Odete Gonçalves-Koller. M. C. Escher: gravura e desenhos. Paisagem Distribuidora de Livros Ltda. / Taschen, 2006, 94 páginas. Título original: M. C. Escher: grafiek en tekeningen.

P.S.: Caso tenha gostado do que escrevi, visite https://mftermineideler.wordpress.com/
Manoel Frederico
Enviado por Manoel Frederico em 12/09/2020
Código do texto: T7061673
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Manoel Frederico
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
134 textos (6649 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/03/21 16:54)
Manoel Frederico