Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O SERENO DERRAMADO.

Tem-se o sereno derramado no amanhecer do dia
Deixando a copa das árvores com sua textura fria
O olhar de uma ave para o sol que ainda desponta
Faz a vida nos dar conta que algo inda nos contagia.

Tenho enfrentado afrontas e bem poucas alegrias
No resultado das contas vivermos é uma heresia
Tem-se o sereno derramado no amanhecer do dia
Deixando a copa das árvores com sua textura fria.

Com o destino traçado chegamos a esta dinastia
Fazemos nosso bordado com algumas galhardias
Alguns pensam que até possuem muita autonomia
Retornam ao pó da terra sem pompas nem cortesias
Tem-se o sereno derramado no amanhecer do dia.

PUBLICADO NO FACE EM 13/05/2018
LUSO POEMAS, 23/05/2018
Miguel Jacó
Enviado por Miguel Jacó em 13/05/2018
Reeditado em 23/05/2018
Código do texto: T6335288
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Jacó
Taubaté - São Paulo - Brasil, 61 anos
3007 textos (175341 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/07/18 23:16)
Miguel Jacó