Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CANÇÃO SOLITÁRIA

O vento toda tarde esbraveja
Uma canção solitária e doída
Há dias que você sequer beija
Nessa minha boca ressequida

É uma tempestade incontida
Calando coração que verseja
O vento toda tarde esbraveja
Uma canção solitária e doída

Depois do relâmpago troveja
Estremece a mente dolorida
Nos olhos a paixão lacrimeja
A essência que resta da vida
O vento toda tarde esbraveja
Cláudio Antonio Mendes
Enviado por Cláudio Antonio Mendes em 10/06/2018
Reeditado em 10/06/2018
Código do texto: T6360326
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cláudio Antonio Mendes
Mutum - Minas Gerais - Brasil
644 textos (17185 leituras)
8 e-livros (233 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/09/18 14:39)
Cláudio Antonio Mendes