Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A INSUSTENTÁVEL LEVEZA DE SER

Dizem por alguns momento que me amam
depois dizem que me odeiam com fervor
porque eu  sou caminhos de flores com espinhos
num tablete de veludo hirto a voar no céu azul.

Sou eu o de sempre sem o mesmo
porque flutuo como águia pelos ninhos
onde faço morada de quem eu sou
neste mundo colorido e às vezes sem graça.

Sou o talvez quando digo quem eu sou
num alguém que nunca desdiz o que criou
porque tenho a esperança de chegar no fim
com o mesmo si próprio de onde tudo começou
para não ter que me exasperar com o iludir.
Sérgio Gaiafi
Enviado por Sérgio Gaiafi em 16/02/2021
Código do texto: T7185800
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Sérgio Gaiafi
Campina Grande - Paraíba - Brasil, 54 anos
1721 textos (12166 leituras)
44 e-livros (557 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/04/21 21:43)
Sérgio Gaiafi