Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Atrás da solidão

 

Poema Nº 1500

 

De que eu fujo, e do que eu tenho medo.

Porque eu me escondo atrás da solidão

São tantas perguntas, mas nenhuma resposta.

Este medo que sinto e a minha prisão!

 

Um dia quis fugir, o medo tolheu meus passos.

Sem ter pra onde ir, no tempo eu parei.

Quando voltei um novo mundo eu encontrei

Foi neste mundo que eu escondi meus fracassos!

 

Neste amaranhado de letras eu me confundia

Mas meu pensamento era seguir em frente

Porque as letras eram o meu único caminho.

 

Hoje eu não fujo mais, mas ainda sinto medo.

Que este mundo, desabe sobre minha cabeça,

E tudo o que construí, caia no esquecimento!

 

 

Balneário dos Prazeres: 22 / 09 / 2008

 

 

 

 

 

 



Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 22/09/2008
Código do texto: T1191743
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 74 anos
2317 textos (155552 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/21 21:05)
Volnei Rijo Braga