Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amore langueo

Cresce a vontade, vaga na envoltura
Aparência de deidade, desejo e calvário
Não há alívio no amar desta criatura
Por uma deusa vou penando, o sacrário.

Nas brisas hostis um grande tormento
Quero confessar meu amor silente
Quero expirar falando, um atrevimento
No gesto grave uma morte contente.

Pretensão última da cansada espera
No afoito tempo da minha quimera
Pesadelo incomum que aqui se lança.

O poeta efêmero no amor alcança,
Na formosura de uma sagaz pantera
Que me tirou a vida e a esperança.

                             Rasputim
Rasputim
Enviado por Rasputim em 25/05/2009
Reeditado em 25/05/2009
Código do texto: T1614414

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Rasputim
Balneário Camboriú - Santa Catarina - Brasil, 51 anos
8 textos (145 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/20 08:36)