Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto da espera II

(Tere Penhabe)

Foi doce te esperar, lembrou-me nuvem branca...
Abraço com carinho, há tempos, desejado,
Sonho de primavera, a parceria franca,
De um pássaro num voo leve e apaixonado.

Manhã de sol, que na alma e coração, estampa,
De asas de borboleta, o mundo povoado,
Uma canção que aos ricos clássicos, desbanca,
Talvez um meigo olhar, não mais enevoado...

O teu sorriso, franco e aberto, como o céu,
Nos dias de verão, sem chuva e sol a pino,
Que te faz parecer doce e terno menino...

A toda essa paisagem, tiro o meu chapéu!
É a tela onde desenho um coração amado,
Da forma que aprendi, do jeito tão sonhado!

Santos,13/09/2009
www.amoremversoeprosa.com

Tere Penhabe
Enviado por Tere Penhabe em 13/09/2009
Código do texto: T1808446


Comentários

Sobre a autora
Tere Penhabe
Santos - São Paulo - Brasil, 66 anos
252 textos (29215 leituras)
5 áudios (647 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/05/21 13:23)
Tere Penhabe