Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pântanos

Que travessia penosa
parecia não ter fim
cabia somente a mim
e a minha alma nervosa

Passos trôpegos, inseguros
no maio do pantanal
uma chuva torrencial
eu sozinho, no escuro

Caia e levantava
queria gritar mas calava,
não sabia o caminho.

No céu, trovões lampejados,
mostravam meus ais encharcados
na luta em busca do ninho.
Carlos Medeiros
Enviado por Carlos Medeiros em 31/08/2006
Reeditado em 06/04/2008
Código do texto: T229261


Comentários

Sobre o autor
Carlos Medeiros
Aracati - Ceará - Brasil, 60 anos
45 textos (5297 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/08/21 22:31)
Carlos Medeiros