Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Parei de Trair


Parei de trair depois que você mandou aquelas flores
E frases felizes: contando os cactos que passamos em nossa vida!
Eu bem que tentei partir e viver vários amores
Mas veja você: sempre chegou a mesma hora, a despedida!

Mas quem é você? Por que me entende e não me deixa aqui sozinho?
Agora que eu não tenho um sentido para a minha ida
Você volta pra mim? Me dá uma direção, um caminho?
Minha honra não há mais ficou distante e esquecida.

Agora adeus! Minha flor de lis, gata bandida!
As floras não há mais; é deserto o meu jardim.
A vida é assim: destrói uma relação bem construída!

Foi tarde, mas eu parei de beber e de trair.
E eu nem pensei: que o tempo e a solidão me castiga.
Eu sei que errei e pago caro por ter chegado ao fim.

Carlos Atelson, 19/04/11
Carlos Atelson
Enviado por Carlos Atelson em 11/08/2011
Código do texto: T3153017
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Atelson
Salvador - Bahia - Brasil, 42 anos
402 textos (5358 leituras)
9 áudios (187 audições)
2 e-livros (114 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 03:57)
Carlos Atelson