Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
PRISIONEIRA DA PAIXÃO
 
E assim tu viajaste
entre rosas e espinhos
e foi onde encontrastes
perdida em teus sonhos
 
Suas palavras são metade
não faladas e presas em seu silencio
de uma verdade
maldita que se perdeu no precipício...
 
fostes prisioneira de tua paixão
não ouviste a tua intuição
e agora choras uma dor ferida
depois de um adeus sem despedida....
 
Fonte de recordações
acordam-te para chorar
inundando-te de emoções
que te deixa sem pensar...
 
Rogério Miranda
Poeta da paz
 
 
 
 
 
 
 
 
 
poeta da paz
Enviado por poeta da paz em 03/11/2011
Código do texto: T3315787

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
poeta da paz
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 63 anos
3694 textos (151238 leituras)
186 e-livros (26819 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/06/19 12:19)
poeta da paz