Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poeta surdo

Se ser poeta é ouvir estrelas,
minha surdez matou a poesia!
Nem mesmo ouço minha estrela guia
como haverei, então, de ouvir estrelas!?

Como Beethoven, numa sinfonia!?
Como Bilac à sombra dum soneto!?
Ou como eu, com todos os defeitos
que no peito viram poesia!?

Não sei se ouvir estrelas, meu amigo,
é um bênção ou é um castigo,
que a poesia não deixou pra mim.

Mas se ouvires este meu soneto,
então, meu bom amigo, te prometo:
Minha surdez também chegou ao fim.

Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 21/01/2007
Código do texto: T354183
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Herculano Alencar
São Paulo - São Paulo - Brasil, 66 anos
1692 textos (80208 leituras)
326 áudios (2638 audições)
14 e-livros (5284 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/09/20 02:09)
Herculano Alencar

Site do Escritor