Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto sobre o nada numa tarde quente

sigo vivendo, me morrendo, renascendo
olhos cerrados mentem pra não dormir
buscando nada, querendo tudo, e nada tendo
bocas soltas e frescas morrendo de rir

um susto mudo e um nariz vermelho
outros versos escondidos no colchão
espirais girando e meu medo de espelhos
uma nota musical, uma bola de sabão

Eu sorrindo, eu chorando, eu sem chão
só mais um verso, uma canção pra te ninar
uma descrença, sua falta e um sempre não

fez-se certeza, fez-se verdade, era o mar
que me inunda coas águas triste da razão
um gato cego ou um cãozinho pra afagar
Lica
Enviado por Lica em 02/03/2007
Código do texto: T398909

Comentários

Sobre a autora
Lica
Campinas - São Paulo - Brasil, 36 anos
64 textos (3677 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/09/20 08:16)
Lica