Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Guerra suja

Eu imagino a dor que sente um pai
quando vê o seu filho perecer
inocente, nas mãos de um opressor
que morteiros dispara ao bel-prazer.

Imagino a angústia de uma mãe
que, impotente, vê seu filho partir
pr’além-mar, pr’uma guerra fratricida,
e seu choro de dor não faz ouvir.

Não se ouvem os choros das crianças,
não se escutam os soluços de seus pais;
bem maior é o barulho dos canhões.

Vê-se apenas, estampado nos jornais,
o dizimar de muitas esperanças
na guerra suja que travam essas nações.
Paulo Camelo
Enviado por Paulo Camelo em 13/09/2005
Código do texto: T49970
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Paulo Camelo
Recife - Pernambuco - Brasil, 72 anos
936 textos (289777 leituras)
36 áudios (11163 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/05/20 23:55)
Paulo Camelo

Site do Escritor