Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


SONETO À MUSA IMAGINÁRIA


Quem é ela q'ue faz-me em desencantos?
Q'eu jamais encontrei em meus caminhos?
Que trilhando entre flores e espinhos,
Eu procuro encontrar e não encontro?

Quem é ela que eu imagino tanto?
Q'eu sonhei ofertando-me carinho?
Como que mergulhado em desatinos
Eu procuro m'encontrar em desencontros?

Quem é ela... Nunca a mim apresentada?
Q'eu pensei encontrar pelas estradas,
... Esse alguém que eu tanto imaginei?

Que me faz, pela vida, angustiado,
 Q'eu procuro no presente e no passado,
... Quem é ela, Meu Deus, q'eu não sei?

                         Puetalóide



*******


Comentário em Destaque!

Teus versos me encantam...
Tu me encantas...
E neste encantamento, não me contive em dar-te uma resposta ao teu clamor poético:

O FIM DA NOSSA ESPERA

" O tempo depressa passava em mim,
e por ninguém suspirava minha poesia.
Imaginava que o dia que chegarias enfim,
o amor imaginado e sonhado com alegria.

Esperamos e sonhamos tal dia Poeta meu,
sem esperar se cruzar nosso destino.
Cá estou agora no calor do abraço teu,
e já não estamos na espera em desatino.

Tua sou agora e por todo sempre,
De almas entrelaçadas seguiremos,
Homem idealizado na doçura da mente.

Assim na poesia e no infinito do amor.
Abençoados pelas mãos do destino,
Desfrutamos da felicidade o doce sabor! "

                         Sol Lopes




*******


!... ELA É ASSIM...!


Com uma lágrima pronta vive sorrindo,
Tramando sonhos onde só há realidade...
Suporta dores se lhes trazem felicidade...
Tem lógica própria, na certa, evoluindo...

Amar é um desafio, por isso, complexo,
E o homem que entenda e corresponda...
Pra festa e viagem, está sempre pronta...
Sapato é seu altar, compras, o excesso...

Os filhos ofuscam e o coração, invadem,
Roubam-lhe a razão e abusam do afeto...
Como parte de si, os mantem por perto...

Jamais perde o brilho na sua passagem,
Fazendo da beleza, o seu poder secreto...
E sabe ser de Deus, seu amor manifesto...

                         Jacó Filho



*******


QUEM SOIS?


Às noites que divagas, indolente.
Levando ao peito, do cupido, a lança.
"Quem sois?", sei que perguntas em tua mente
Ao ver-me na moldura da lembrança.

Eu sei que sonhas-me feito criança
Que não sabe lidar com o que sente...
Eu sou a luz da lua, a brisa mansa
Eu sou o desejo forte e envolvente.

Indagas-me ao próprio pensamento,
E ensimesmado co'a mente difusa,
No fundo de tu'alma me procuras.

Descobres-me nos vários sentimentos
Sou tua amada, tua eterna musa
Teu sonho, teu amor, e tua loucura!

                         Nina Costa



*******



RESPOSTA AO POETA


Talvez seja uma estrela cadente
que deixou seu rastro na imensidão
ou quem sabe é fruto da imaginação
d'um Poeta. - Não a sabe... mas a sente!

Quem é ela? a pergunta é insistente
Não sossega essa sua indagação
quer de todo acalmar seu coração
o desejo de vê-la lhe é fremente

Fez-se dona de sua inspiração
e o destino em desatino lhe diz não
esperar é que lhe cabe cada dia

Se em seus sonhos a Musa lhe aparece
e as mil venturas que c'ela tece
transformam-se em versos... em poesia!

                         Vera Feliz



*******


VERSOS EM INTERAÇÃO


Oh meu Poeta, tu não sabes
quem é ela?...
Estou surpresa com esse
teu esquecimento...
Quantas vezes abraçados
em tua janela,
Nós juramos nos amar
eternamente.
Sou aquela que acompanhas
com o olhar...
Que desejas tanto um dia
reencontrar...
És aquele que habita
meus pensamentos.


                         Ísis Dumont


*******



A MUSA DOS TEUS SONHOS


Óh Poeta, o teu cantar é tão triste!
Quem será essa que assim te faz sonhar?
Será que em algum lugar ela existe,
ou será apenas, musa do teu imaginar?

Teu canto se espalha além fronteiras
e se mistura ao lamento, do procurar
porque n'algum lugar, em outras eiras
ela deve estar também a te esperar...

Quisera ser aquela do teu sonhar imaginada
do teu canto triste, a musa tão querida.
Andar do teu lado e ser a tua amada.

Visses em mim, óh Poeta, essa mulher
que tanto procuras e que te é desconhecida.
Seguiria contigo, por uma estrada qualquer...

                         Simplesmente Romântica




 
Puetalóide
Enviado por Puetalóide em 15/10/2014
Reeditado em 03/11/2014
Código do texto: T5000082
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Puetalóide
João Pessoa - Paraíba - Brasil
152 textos (115871 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/07/20 10:14)
Puetalóide