Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sobras

O Brasil que eu não sonhei!

Menino, pouco mais de oito anos.
Perambulava pelas ruas da cidade
Mendigando, vai de porta em porta,
Colhendo sobras pra matar a fome

Pés descalços pisando a calçada fria
Entre tanto luxo, ele não tem nada.
Parado em frente, às vitrines ele sonha,
Pela vidraça vê sua roupa remendada.
 
Entre os grandes prédios se vê perdido
Ele que só tem a rua como moradia
Na calçada fria, uma cama de jornais.

Um velho cobertor que catou no lixo,
Alem da vida e o seu bem mais valioso
Sobra de alguém que não precisava mais.

Volnei Rijo Braga
Pelotas: 13 / 09 / 2015
Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 13/09/2015
Código do texto: T5380470
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 74 anos
2317 textos (155553 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/21 19:30)
Volnei Rijo Braga