Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Miséria

Miséria

Cabeça branca pele queimada, pela ação do tempo.
Corpo cansado dominado pela idade, passo incerto.
Sua visão comprometida, necessitando usar óculos.
Uma bengala, onde apóia seu corpo, enfraquecido.

Barba por fazer, maltrapilho, mendigando pela rua.
Sem moradia, somente a calçada, ele tem por leito.
Nas frias noites, como coberta, ele tem quase nada.
Junta migalhas, come o que sobra na mesa do rico.

Como amigo tem um cachorro tão velho como ele.
Com quem, divide o pouco que têm, a sua miséria.
A miséria que sociedade finge que não esta vendo.

Do seu leito, ele espreita a lua e sorri com tristeza.
Por nada ter alem de noites frias e dias de miséria.
Nas suas tristes manhãs o sol e a sua única alegria.

Volnei Rijo Braga
Pelotas: 21/11/2015
Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 22/11/2015
Código do texto: T5456956
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 74 anos
2317 textos (155553 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/21 18:17)
Volnei Rijo Braga