Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amei, logo sofri

Deu-se a dor num tanto, desatinada
Que o muito é pouco para poder sentir
Entre longas noites, de estrelas, enluarada
Deu-se a dor e não posso mais sorrir.

Instalou-se sorrateira junto ao peito
Maldita fica, a titubiar da vida a razão,
Por entre os dias dar-se ela sem dá jeito,
Maldita dor amiga, faz morada ao coração.

A dor, visita vista sem se convidar,
Preencheu-me por inteiro, sobejando,
Fica, do anoitecer até o despertar.

Dor amiga, junto ao peito, aqui comigo,
Deu-se a dor, posto que me vi amando,
Foi-se amor, cá  a dor, por ter sofrido.


Junior Antonio
Enviado por Junior Antonio em 06/07/2007
Reeditado em 06/07/2007
Código do texto: T554695

Comentários

Sobre o autor
Junior Antonio
Paracatu - Minas Gerais - Brasil
181 textos (8385 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/05/21 05:34)
Junior Antonio