Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O SONETO.


Universal e eterno, cria asas,
o meu soneto e cresce e voa, é águia.
Faz pouso em França e Itália, em Portugal,
e bebe o vinho, o som e a luz dos deuses!

 Expande-se infinito, e, eis Eleuses,
 e eis Camões, nas Índias, nas Canárias,
nadando com um braço, um olho só...
Para salvar-se - a si e ao seu escrito.

Pão espiritual dos preferidos,
todos os deuses comem-no e bebem,
transfeito em sangue e corpo de Jesus.

Sou em si, qual se fosse o próprio eterno,
ou qual se fosse um deus, a luz e o som,
a vida do após vida, o tudo e o todo!

 20-07-07 às 5 horas e vinte minutos.

www.joaojustiniano.net
João Justiniano
Enviado por João Justiniano em 20/07/2007
Código do texto: T571932


Comentários

Sobre o autor
João Justiniano
Salvador - Bahia - Brasil, 100 anos
619 textos (25333 leituras)
13 e-livros (1054 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/05/21 19:18)
João Justiniano