Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Augusto dos anjos renegados

Se pudesse fazer ressuscitar
em cada dor uma palavra amiga,
então eu cantaria a cantiga,
que meu poeta não pôde cantar.

Uma cantiga que fala de mar,
porém dum mar hostil e diferente;
O mar de lama que afoga a gente
onde os vermes vão nos destroçar.

Se eu pudesse cantaria junto,
co’a vela, o coveiro e o defunto,
num recital de abutres na carniça,

a partitura escrita por Augusto,
quando entregou-se ao sono dos justos
pra redimir as chagas da injustiça.
Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 08/10/2005
Reeditado em 07/10/2020
Código do texto: T57919
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Herculano Alencar
São Paulo - São Paulo - Brasil, 66 anos
1707 textos (80548 leituras)
353 áudios (3345 audições)
14 e-livros (5480 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/20 02:15)
Herculano Alencar

Site do Escritor