Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESESPERO

Vivo desesperado, nada espero,
Sei que não há para mim mais esperança.
Assim chorando vivo como criança,
Se não posso querer-te, nada quero.

E é por isso que então me desespero,
Pois desespero  é dor, que em mim avança.
Foram se os tempos bons e de bonança,
Felicidade amor restou-me zero.

Se hoje com esta dor não me acostumo,
Viver só de tristeza é meu destino
Em dor e solidão que me consumo.

Na vida que sem sabor, que sem tempero,
É vida que conduz-me ao desatino,
Acabrunhado nesse desespero.


CEZARIO PARDO
Enviado por CEZARIO PARDO em 14/03/2018
Código do texto: T6279192
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CEZARIO PARDO
Arenápolis - Mato Grosso - Brasil, 62 anos
145 textos (7767 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/18 01:15)
CEZARIO PARDO