Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SANTIDADE

Se plantei Nesse solo carente de flor
a promessa da semente em forma de dor,
sei que podem apenas miragens nascer,
pra quando o sol fizer o juízo morrer.

O meu país não cabe na humanidade,
uma pátria vil de cores sem tela,
cuspida  no muro de qualquer cidade,
fingindo-se surda, podendo ser bela.

São tristezas feita das chagas de além mar,
que ulceram as fundações de nossa aldeia.
Pois não são as traições a se fingir e chorar,

que logo feitas grãos perdidos de areia,
serão mais que pedras frias nas muralhas.
Serão o abrigo da verdade para as  falhas.
 
EDUARDO PAIXÃO
Enviado por EDUARDO PAIXÃO em 11/08/2018
Reeditado em 11/08/2018
Código do texto: T6415729
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
EDUARDO PAIXÃO
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
1704 textos (28493 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/18 11:27)
EDUARDO PAIXÃO