Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O MORIBUNDO

Esbraveja e vocifera o tempo todo
Contra este, mais aquele e todo o mundo
É um poço de arrogância e prepotência
Mesmo sendo, na verdade, um vagabundo.

Sua arte se perdeu em meio ao lodo
Do rancor que traz no peito, tão profundo
Das pessoas que trabalham e, com decência,
Se diferem deste triste moribundo.

Sua pena, sem prestígio e sem valia
Afastou-se do universo da poesia
E hoje quase nada mais sabe escrever.

E este louco, carregado de rancores,
Vai perdendo seus amigos, seus amores
E sozinho e que um dia vai morrer.
Caio César Muniz
Enviado por Caio César Muniz em 21/09/2007
Código do texto: T662267

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio César Muniz
Mossoró - Rio Grande do Norte - Brasil, 45 anos
11 textos (641 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 13:44)
Caio César Muniz