Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Xilogravura do Google




TELURISMO
[850]

 
Nasci em chão adusto, mas hospitaleiro,
e, felizmente, à terra sou reconhecido;
assim, amo o torrão, lá onde vi primeiro
o céu, o sol, as várzeas em que fui nutrido.
 

Urge meu telurismo, muito verdadeiro,
e habita-me no peito sempre enternecido.
Já sentimento forte do qual sou herdeiro,
flui telurismo célere e demais renhido.
 

Que chã e quão fecunda a gleba nordestina,
a despeito da seca e longas estiadas,
quando gados e flora finam-se à campina!
 

Porém, montês que sou, e pela mão celeste,
jamais sofri ou vi de estios as pancadas,
porque nascido num oásis do Nordeste.
 

Fort., 11/09/2019.
 
Gomes da Silveira
Enviado por Gomes da Silveira em 12/09/2019
Código do texto: T6743024
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gomes da Silveira
Fortaleza - Ceará - Brasil
3170 textos (138895 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/19 14:23)
Gomes da Silveira