Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Templos Interiores




Meses sem rimar nada em versos, poetizar,
Não apagaram a métrica dessa alma poeta
Que não sabe o qu'é errado nem certo, só rimar
A rima pura, simples, bela, a rima honesta.

Apesar dos heróicos dias serem passado
No passado, não era quem eu agora sou
Pois muito aprendi com o tempo que passou
Apesar dos estóicos dias terem ficado.

Na verdade, vivo assim pois assim eu posso,
Só assim eu não vomito o meu ódio constrangido,
Não grito o que carrego a anos aqui comigo

"A esta vida eu resisto calando meu ódio"
Moldando-o neste pobre verso alexandrino
Que ofereço ao deus da poesia que tanto rogo.
Costa Vitor
Enviado por Costa Vitor em 12/09/2019
Código do texto: T6743339
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Costa Vitor
Laguna - Santa Catarina - Brasil, 21 anos
6 textos (51 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/19 09:01)