Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A QUEM NÃO AMA

Teu peito é como um rio seco, sem vida,
- o coração, na dor, fossilizado;
sonhos desfeitos, frágeis ilusões
desmentidas naquilo que viveste.

Olhos fechados, vidro estilhaçado
Quando a manhã começa, tua força
é só lembrança – jogo de palavras
que encobre a covardia e o desencanto.

Tanta tristeza, velhos pesadelos
que te rondam as noites, ameaçando
a pouca sanidade que te resta ...

Da magia quebrada, mesmo os cacos
já não encontras, tudo é solidão
- E o tempo, em desalinho, está perdido ...


(Parte do livro "14 versos", de William Mendonça, disponível para download gratuito.)

William Mendonça
Enviado por William Mendonça em 04/10/2007
Reeditado em 24/01/2012
Código do texto: T679925
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
William Mendonça
Tanguá - Rio de Janeiro - Brasil, 48 anos
279 textos (57625 leituras)
16 áudios (7544 audições)
11 e-livros (33470 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 11:43)
William Mendonça