Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESCRAVOS

Ontem, engenhos de açúcar, ouro e matas.
A raça humana tresloucada, dominava as demais,
Onde índios e negros trabalhavam nos canaviais
Entre miras, correntes, crueldades e chibatas.

Hoje, fome, miséria, desmatamento e erosões:
Frutos das antigas, médias e novas ganâncias,
Onde robôs, computadores, mísseis e aviões
Matam impiedosamente e escravizam à distância.

Índios, negros, brancos... Todos são escravos leais
Daquilo que dá prazer, enlouquece, contamina e mata:
Dinheiro, drogas, álcool, cigarro, mulheres especiais...

Neste mundo cão o homem é sem importância.
Ontem, éramos escravos da ganância dos patrões.
Hoje, somos escravos da nossa própria ganância.
Carlos Melgaço
Enviado por Carlos Melgaço em 14/10/2007
Reeditado em 14/10/2007
Código do texto: T693877

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Melgaço
Vitória da Conquista - Bahia - Brasil, 60 anos
1152 textos (33874 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 15:17)
Carlos Melgaço