Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A dor já me aperta as entranhas

A dor já me aperta as entranhas,
as mãos atarantadas não se quedam,
os dedos tão nervosos não sossegam,
a mente inventa próspera mil manhas.

Coceira que me brinca na barriga
impele esta escrita que tu lês.
Palavras uma a uma em sua vez
serão mais um soneto assim consiga.

No fim de oito linhas já escritas
eu sei que mesmo tu não acreditas
no verso assim parido de repente.

Parece-te um aborto provocado,
maldade de uma alma em pecado,
mentiras de um poeta que te mente.
Domingos do Carmo
Enviado por Domingos do Carmo em 16/10/2007
Código do texto: T696888
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Domingos do Carmo
Portugal
41 textos (1354 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 13:47)
Domingos do Carmo