Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto Bobo

A Rani de Moraes

Como falar de Rani, uma menina
Tão meiga que decerto não existe,
Que é graciosa mesmo estando triste,
E é dona de uma beleza divina?

Tenho mil Ranis em minha retina:
Uma esmorece, a outra não desiste;
Uma sorri, a outra é sempre triste;
Uma é lúcida, a outra desatina.

Penso, enlouqueço, até me desespero
Em busca de algum verso (como o quero)
Cujo encanto ao de Rani se compare.

Chego, porém, à triste conclusão
De que jamais algum verso ou canção
Terá beleza que se lhe equipare.

Wedmo Mangueira - 14/03/2005
Wedmo Mangueira
Enviado por Wedmo Mangueira em 22/10/2007
Reeditado em 02/09/2008
Código do texto: T704802


Comentários

Sobre o autor
Wedmo Mangueira
Aracaju - Sergipe - Brasil, 38 anos
19 textos (1393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/03/21 19:13)
Wedmo Mangueira