Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu componho versos como quem chora

“Eu faço versos como quem chora
 de desalento... de desencanto”

Manuel Bandeira

Eu componho versos como quem chora
A dor terrível de alguma mazela...
Estou chorando diante da janela,
Compondo aflito este soneto agora...

Na noite escura que nasce lá fora,
A aflição de outro choro me revela
Que o que sinto é somente uma parcela
De toda dor que existe noite afora.

Ah! Se pudessem meus versos banais
Oferecer um pouquinho de paz
A esta noite delirante e sombria...

Mas nem mesmo sobre a dor em meu peito
Estes meus versos têm algum efeito...
Para que serve, então, minha poesia?

Wedmo Mangueira - 27/06/2005
Wedmo Mangueira
Enviado por Wedmo Mangueira em 26/10/2007
Reeditado em 16/05/2008
Código do texto: T711310

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wedmo Mangueira
Aracaju - Sergipe - Brasil, 35 anos
19 textos (1036 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 11:47)
Wedmo Mangueira