Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONETO - Dias ásperos - 05.04.2021 (PRL)
 
 
 
SONETO – Dias ásperos - 05.04.2021 (PRL)
 
 
 
 
Os meus dias de fama foram parcos,
que o tempo os apagou pra eternidade,
e deles não ficaram quaisquer marcos,
porque nada quero que não me agrade...
 
Sigo o meu tempo tristonho de monge,
em meu caminho deveras fragoso,
meu pensamento se espraia por longe,
fora de tudo tal como leproso...
 
Pouco me importa que alguém hoje brade,
que sou difícil, não trago proveito,
penso em mudar, mas sou mesmo pau torto...
 
Peço socorro de amigo, um confrade,
pra ver se alargo esse trajeto estreito,
e me libere do viver tão absorto.

 
SilvaGusmão

Foto: Internet/Google

09/04/2021 15:25 - Jacó Filho interagiu assim:

Espinhos em meu trajeto,
Do agressor, protegia.
É claro que me feria,
Mas com benefício, certo...

Parabéns! E que Deus nos abençoe e nos ilumine... Sempre...

Muito grato, amigo...ansilgus.

09/04/2021 19:38 - BARRETT fez a seguinte interação:

Se é assim a sina do poeta
Que tendo após os guiso da fama
A vida na lida que tem a ganhar,
Que tenha sempre poeta,um peito de quem ama

Beleza teu soneto. Um abraço.

Muito grato, amigo, novo abraço do ansilgus.
 
ansilgus
Enviado por ansilgus em 08/04/2021
Reeditado em 09/04/2021
Código do texto: T7226786
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
ansilgus
Recife - Pernambuco - Brasil
1856 textos (357702 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/04/21 06:16)
ansilgus