Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Último Encontro

Cobraste, muitas vezes, mais presença,
Mais diálogo, calor e mais afeto
E dizias tu nunca estar completo
O fluxo de minha afeição imensa.

E sempre indiferente, sempre tensa,
Nunca viste, igual à mãe que ama o feto,
Que morava em mim o ardente, o mais discreto
Amor, como em montanha bruma densa.

Porém, se porventura, eu merecesse
As cobranças que sempre me fazias,
Eu, neste último encontro, então devesse

Dizer-te que dormi em noites frias
E que talvez de ti não me escondesse,
Apenas ao teu lado não me vias.

Rogério Freitas
Enviado por Rogério Freitas em 08/04/2021
Código do texto: T7226957
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Rogério Freitas
Oeiras - Piauí - Brasil, 37 anos
29 textos (155 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/04/21 09:20)