Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Prisão e liberdade

À noite, o rosto nas grades da janela
do colégio interno onde estudava,
perguntei ao padre que cidade era aquela,
toda escura, de onde nada se escutava.

Aos domingos, muita gente lá passeia
e outras, brancas, imóveis _ serão guardas?
Em novembro de flores fica cheia
e de velas as finas ruas enfeitadas.

_ Que cidade é esta, diz pra mim,
que me atrai com seus noturnos mistérios?
O padre me olha sério e diz por fim:

_ Ali moram reis e rainhas de finados impérios,
ricos, pobres, crianças, todos que dormem, enfim...
Aqueles muros brancos, filho, são os muros do cemitério.
Remisson Aniceto
Enviado por Remisson Aniceto em 12/11/2007
Código do texto: T733757
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Remisson Aniceto
São Paulo - São Paulo - Brasil
35 textos (3133 leituras)
1 áudios (23 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/03/21 04:38)
Remisson Aniceto