Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

1622- NUVEM CAÍDA-Soneto decassílabo sáfico-heróico-DIDÁTICO

1622- NUVEM CAÍDA-Soneto decassílabo sáfico-heróico-DIDÁTICO
com rima alternada.

Por Sílvia Araújo Motta

Chegou de (no)vo o (di)a,(mas) que im(por)ta?
A febre (des)ta (noi)te (quer) que eu o (guar)de!
Meu peito a(ber)to em (cha)mas (traz) à (por)ta
O seu re(tra)to, (cha)ve (que é) sau(da)de!

O Calen(dá)rio in(di)ca que (a ho)ra é (mor)ta!
Sem deses(pe)ro, o (tem)po (sem) a(lar)de
Caminha (len)to e o (ven)to en(tão) su(por)ta!
O mal é es(pi)nho! A (luz) que o (quar)to in(va)de

Mostra que o (sol) na (gra)de es(tá) par(ti)do...
Tal qual es(pe)lho, (bri)lha a(go)ra, em(bo)ra
Quebrou o en(can)to! É (ca)co (já) vi(vi)do!

Ele par(tiu!) Dei(xou) no (ven)tre a (vi)da
Que seu sor(ri)so im(plo)ra e em (lei)to (cho)ra.
Pranto que (pas)sa é (nu)vem (já) ca(í)da!
-
Belo Horizonte, 24 de novembro de 2007.

Silvia Araujo Motta
Enviado por Silvia Araujo Motta em 24/11/2007
Reeditado em 21/05/2008
Código do texto: T750227
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Silvia Araujo Motta
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 66 anos
6967 textos (707286 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 05:41)
Silvia Araujo Motta