Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SCARFACE

                                                     
                                                   
                                           
Eu me fiz de forte o quanto pude.
E olhe em que me tornei: Cosa Nostra
ou a pérola  – a dor da ostra?
Mas que se dane, a vida foi rude.


O meu espelho teima um bocado
em me revelar um monstro parido,
onde um olhar triste, refletido,
encara um rosto desfigurado.


Pois sinto o frio de uma navalha
me amaldiçoo qual a um canalha,
como se o mundo me estilhaçasse.


Vislumbro a morte nalgum pedaço:
miserável e entregue,  me abraço
e lágrimas jorram pela face.

                                    16/11/2007






                                           
                                                 
Vera Sarres
Enviado por Vera Sarres em 24/11/2007
Reeditado em 03/12/2007
Código do texto: T751392

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.sitedoautor.net"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vera Sarres
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
114 textos (4197 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 03:19)
Vera Sarres