Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto 6

Se a minha vida do áspero deserto
e tanto afã puder me renovar,
que por força maior eu possa olhar
na tez de sua alma, o meu amor, liberto,

e seu doce olhar me deixar incerto,
e seus louros cabelos me afagar,
e sua face pura me encantar
com tanto amor bom, e forte, decerto,

e tanta força ei de tirar do pó,
que verá as minhas fortes intenções,
que guardei, que chorei, que vivi só.

Se a coragem nega os bons corações,
que não seja tal a minha amargura
que me impessa de lhe fazer canções.
Aprendiz
Enviado por Aprendiz em 01/12/2007
Reeditado em 01/12/2007
Código do texto: T760169
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aprendiz
São Paulo - São Paulo - Brasil, 32 anos
40 textos (1476 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 01:45)
Aprendiz