Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto Abstrato

Quando a realidade me sufoca,
Eu procuro na loucura o meu alívio,
E na contradição desse convívio,
Uma melodia trágica me evoca.

E quando a morte já tem quase me vencido,
Uma leve inspiração vem e me toca,
Já não me importo se isso tudo me provoca,
Então me entrego, triste, nu, desfalecido.

Agora a morte já me abraça calmamente,
E nos seus braços cantarei alegremente,
E de ternura ficarei entorpecido.

A realidade se extingue lentamente,
E o meu corpo presencia novamente,
Este prazer que jamais tinha sentido.
Thiago de Sousa Ferreira
Enviado por Thiago de Sousa Ferreira em 02/12/2007
Código do texto: T762176
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Thiago de Sousa Ferreira
Russas - Ceará - Brasil, 33 anos
6 textos (172 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 10:14)
Thiago de Sousa Ferreira