Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DERRADEIRO BEIJO

O beijo derradeiro é mais ardente
A carne torna em brasa o instinto
Os lábios numa prece tão clemente
Pro corpo não ficar muito distinto...

A súplica eficaz e ternamente
Faz do viver um doce vinho tinto
Deixando o ser bem mais do que contente
É bom! É muito bom - isso não minto,

Mas chega-se o momento de ir-se embora
De contemplar de ver o fim da aurora
E o dia se transforma num embargo,

Os últimos sussurros - despedidas -,
Tornam-se ácidos, tornam-se feridas
O beijo, então ardente, agora é amargo

Gonçalves Reis
Enviado por Gonçalves Reis em 03/12/2007
Reeditado em 04/12/2007
Código do texto: T763127

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gonçalves Reis
São Paulo - São Paulo - Brasil
1155 textos (75718 leituras)
1 áudios (107 audições)
1 e-livros (51 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 23:29)
Gonçalves Reis